Você está aqui:Página Inicial > Educação > Comissão de Educação da Alego realiza Audiência Pública em Valparaíso de Goiás

Comissão de Educação da Alego realiza Audiência Pública em Valparaíso de Goiás

O Plenário da Câmara Municipal de Valparaíso de Goiás foi palco na noite desta quarta-feira, 08 de maio, da audiência pública para debater a segurança nas escolas.  

 

A autora da iniciativa, deputada estadual Lêda Borges, trouxe o tema para Valparaíso de Goiás, convidando outros cinco municípios do Entorno de Brasília, em virtude do crime que vitimou o coordenador pedagógico Júlio César Barroso de Sousa (41), no dia 30 de abril, na Escola Estadual Céu Azul,  em Valparaíso.

A audiência foi comandada pelo deputado Coronel Adailton, vice-presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), que na oportunidade citou os principais casos de trabalhadores da educação que foram mortos e feridos em ambiente escolar nos últimos anos.

Lêda Borges falou da importância da audiência pública regional, sobretudo da opinião dos pais e dos jovens. “Ninguém veio aqui para ficar em cima da morte, mas para exercer nosso papel de contribuir, especialmente com a elaboração de leis que venham contribuir para melhoria da segurança pública. Opinem! Não adianta pacote pronto“ e enfatizou, “a educação é a nossa melhor arma para garantir a paz, até mesmo para que as coisas não de degringolem mais”.

A deputada adiantou que vai se empenhar em busca de fortalecer o policiamento ostensivo nas proximidades das escolas da rede de ensino, sobretudo no Entorno Sul de Brasília. 

Lêda ainda lamentou o assassinato do professor Júlio César Barroso de Sousa, 41 anos. “Registramos esse crime bárbaro da tribuna da Assembleia, assim como a nossa solidariedade a toda comunidade escolar do Colégio Estadual Céu Azul, a todos os professores da região. Nós estamos todos muito apavorados. Não só os professores de Valparaíso, como também todos os professores da rede. Não que a nossa região seja a mais violenta, mas hoje ela também reflete a violência que há pouco tempo passou pelas escolas de Goiânia”, disse a parlamentar.

O prefeito de Valparaíso de Goiás, Pábio Mossoró, lembrou o apoio do Governo Municipal, dado aos profissionais da Escola Estadual Céu Azul.  “Jamais esperaríamos que em um ambiente de trabalho pudesse acontecer um fato com essa proporção. A cidade ficou sensibilizada e rapidamente ofertamos o suporte necessário aos profissionais, por meio da Secretaria Municipal de Educação e equipe pedagógica. Lamentavelmente isso vem ocorrendo em outros lugares, como na cidade de Suzano. A partir de agora devemos promover ações integrando o governo municipal e estadual para que possamos prevenir episódios assim”, pontuou.

O coronel Avelar, subsecretário de Estado da Educação apresentou aos presentes o protocolo de segurança que tem o intuito de acompanhar quem representa risco nas escolas da rede estadual de ensino. Avelar adiantou que espera ser uma ferramenta importante na questão da segurança.

Bia Lima, presidente do Sintego, que se solidarizou com a “família” Colégio Estadual Céu Azu, disse que o Sindicato em nome dos profissionais de educação alerta para o fato de construir a segurança por muitas mãos. “Precisamos das famílias, da sociedade. Convidou a todos para fazer um grande abraço na segunda-feira na escola do professor Júlio César. Queremos paz!”, evidenciou.

Cerca de 400 pessoas participaram da audiência. Após as falas dos membros da mesa, mais de 20 populares fizeram uso da palavra e puderam opinar e propor medidas para o tema. Muitos também citaram casos de violências e ameaças de alunos a professores. Todos da comunidade escolar enalteceram o trabalho do professor Júlio César, saudando a memória dele com palavras de ordem.

Lêda Borges, autora da iniciativa fez questão de agradecer ao presidente da Comissão, deputado Talles Barreto, pela forma rápida que acolheu o seu pedido. “Felizmente, conseguimos uma participação expressiva de nossas autoridades municipais, ouvimos atentamente as comunidades escolares dos cinco municípios do Entorno Sul de Brasília, que colocaram alternativas para a segurança nas escolas públicas do Estado de Goiás. E assumimos compromisso de ajudar a colocar algumas delas em prática”, sintetizou a deputada.

Participaram do evento: o Coronel Adailton, que presidiu os trabalhos, a deputada Lêda Borges, deputados Wilde Cambão, representante do município de Luziânia; e Jeferson Rodrigues, o prefeito de Valparaíso, Pábio Mossoró, o prefeito de Cidade Ocidental, Fábio Correa, o presidente da Câmara Municipal, vereador Zé Antônio, anfitrião, Bia Lima, presidente do Sintego; tenente-coronel Samuel Arthur Bernardes, comandante do 20º Batalhão da Polícia Militar de Valparaíso; coronel Avelar Viveiros, subsecretário de Educação, representante da Secretária de Estado da Educação; delegado de Rafael Abrão, representante da 5ª Delegacia Regional de Polícia; e major Juliano Borges, representante do comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar; os vereadores Alceu Gomes, Brandão, Flávio Lopes, Professora Elenir, Maria Neide, Professor Silvano e Maria do Monte. Também participam vereadores de outros municípios, a exemplo da Professora Jaqueline, que foi secretária de Educação de Luziânia, autoridades municipais, comunidade e imprensa.

Assessoria de Comunicação do Governo Municipal de Valparaíso de Goiás

Colaboração: Assessoria da Alego

Compartilhar

Desenvolvido por